quarta-feira, 3 de julho de 2024

Maker Faire Galicia 2024

 


No dia 29 de junho, rumámos à sempre encantadora Santiago de Compostela, para participar na X edição da Maker Faire Galicia. Para comemorar os dez anos deste evento, a Faire regressou às origens, no espaço comercial Area Central, e desafiou antigos participantes a regressar com os seus projetos. Este ano, a Faire decorre em momentos diferentes, alargando as comemorações, e o convite foi para o dia dedicado à jornada de empreendedorismo e inovação social. Os projetos do AE Venda do Pinheiro regressaram, e o Lab Aberto veio connosco, estrear-se nesta mostra.









Levámos a Santiago alguns dos nossos projetos, mostrando o que se faz de criatividade digital em TIC, Clube de Robótica, projetos interdisciplinares e iniciativas no nosso Agrupamento. Robótica, programação criativa em blocos e pixel art em Python, Inteligência Artificial e criação de jogos por alunos com temas científicos, foi o que mostrámos aos visitantes.

@archizer0 #makerfairegalicia ♬ God Only Knows - Stereo - The Beach Boys

O melhor de uma Faire não é o mostrar, é o ver e aprender com os outros participantes. Trouxemos novas aprendizagens e ideias para projetos. Resta saber se teremos tempo para os desenvolver.

terça-feira, 2 de julho de 2024

Retos

 

No dia 29 de junho, no âmbito da Maker Faire Galicia, um desafio - desenvolver um workshop de piel art com programação.





Um grupo de pequenos galegos divertiu-se, durante uma hora, a experimentar programar desenhos nos Charms. Foi o hello world colorido. A sessão decorreu com ajuda dos voluntários da Maker Faire, não só a ajudar quando me falhavam palavras (o meu espanhol não é grande coisa, e inicio sempre este tipo de sessões pedindo desculpa aos anfitriões, para que o meu mau uso da língua não seja entendido como ofensa), mas especialmente com uma muito jovem participante, que ainda estava a aprender a ler, mas com ajuda da voluntária programou as suas primeiras linhas de código e deliciou-se com os resultados.

Os meus agradecimentos à organização da Maker, impecável, aos voluntários, por terem aceite esta ideia de sanidade duvidosa, mas divertida (asi lo espero!) para todos os presentes.

segunda-feira, 24 de junho de 2024

Desafios

No dia 10 de julho, o desafio parte do evento Seminário Internacional Caminhos de Inovação, organizado pelo Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro, com partilhas sobre a Inteligência Artificial Generativa.


A 12 de julho, no XXIII Encontro das TIC na Educação, um evento que é um dos grandes clássicos da partilha e reflexão sobre informática na educação, vamos partilhar uma má prática onde o deslumbre com a IA prejudicou aprendizagens elementares, e um workshop prático sobre IA Generativa crítica.


Dia 19 de julho, em Paços de Ferreira, participação no encontro Educação e Inteligência Artificial, com uma introdução crítica à IA Generativa



Dia 20 de julho em Torres Vedras, o imperdível Bootcamp 2024 do Lab Aberto, um encontro de makers, educadores e empreendores que vai partilhar ideias e experiências sob o tema Espaços Flexíveis de Aprendizagem.

domingo, 23 de junho de 2024

Maker Faire Galicia 2024

 A 29 de junho, rumaremos novamente a Santiago de Compostela. Este ano, a Maker Faire Galicia comemora o seu décimo aniversário em três momentos, e o primeiro será a jornada de empreendedorismo e inovação social.


Vamos estar presentes com o LDC AEVP, demonstrando projetos de programação e robótica dos alunos do AE Venda do Pinheiro.

E, porque não, temos o desafio de desenvolver um curto worskshop sobre Arte e Programação em Python com ImagiCharms.


Vamos estar bem acompanhados, o Lab Aberto também vai estar representado em Santiago. 

Dia 29, os caminhos vão levar ao Area Central, onde os makers e instituições presentes na maior Maker Faire espanhola vão estar a partilhar os seus projetos. Contamos mostrar, com orgulho, o que por cá fazemos, e aprender imenso com os outros participantes, como é habitual no espírito Maker.


segunda-feira, 17 de junho de 2024

Boas Surpresas

 Vá, acho que mereço ficar babado, depois de encontrar estes comentários em relatórios de reflexão de formação:

"Já conhecia este formador e gosto da forma descomplicada como apresenta os conteúdos."

"De destacar ainda a disponibilidade e prontidão do formador Artur Coelho em responder e esclarecer as dúvidas que foram surgindo. Foi muito objetivo e dinâmico, pelo que conseguiu manter-me sempre atenta ao que se passava nas sessões, não dando lugar a dispersões."

"Ação de formação muito interessante e profícua, tanto que ao falar dela aos meus colegas de grupo de recrutamento na escola onde me encontro a lecionar, despertou neles vontade de aprofundar conhecimentos nesta área."

"A ação, foi muito direcionada  para  a  experimentação,  o  que do  meu  ponto de vista  só  a  valorizou."

"Estou francamente agradado com esta formação. Vem na linha da qualidade que a ANPRI, demonstrando um compromisso contínuo com a excelência educativa. Obrigado!"

"Não estava à espera que a ação de formação contivesse tanta informação. Alguma estava fora do meu alcance. Reparei que também continha aspetos que constam noutras ações de formação da Anpri mas não tão aprofundadas. Foi interessante porque já fiquei com alguma ideia do que outras ações de formação poderão fornecer. A apresentação da ação de formação pareceu-me bem porque  o formador  fê-la duma maneira informal.  A informação obtida na ação de formação foi muito válida pois apresentou uma série de alternativas que podem ser utilizadas dependendo dos recursos existentes na escola."

Não consigo deixar de refletir na boa ironia de eu, formado em artes, agradar a professores de informática numa formação de programação... sendo que, pelos trabalhos entregues, muitos deles me ultrapassam largamente (não é difícil). Mas o que está em causa na formação é o processo, o como levar a programação, robótica e pensamento computacional de forma significativa e acessível às crianças, e não competências técnicas profundas. No ensuno básico, nteressa despertar, motivar e abrir horizontes.

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Sessões de Acolhimento aos Quartos Anos













É uma tradição anual, o colaborar na apresentação da escola aos futuros alunos que irão transitar do primeiro para o segundo ciclo. O clube de robótica mostra as suas valências, os seus robots e projetos. Os visitantes ainda jogaram jogos concebidos pelos alunos de TIC.  Os cicerones são, como não poderia deixar de ser, os alunos do clube, que acolhem os meninos de quarto ano e lhes mostram o que poderão esperar, para o próximo ano letivo. 

É sempre uma manhã animada e cheia de emoções!

quarta-feira, 12 de junho de 2024

Instantes

 


Temos um novo robot, o Otto By HP, uma versão mais potente do clássico Otto DIY.


Alunos apanhados a jogar os jogos que programaram em TIC.


A dar passos na robótica Lego.




O nosso Otto já anda a despertar o interesse em sala de aula.




E. claro, tinha de ser colocado a desenhar.


Vamos melhorar o jogo de TIC, usando a IA para nos ajudar a criar música de fundo para o jogo.


Final de formação, online, de Programação no Ensino Básico. Com convidados especiais...

Na última semana de TIC, o que se faz? Aprende-se a programar robots!

terça-feira, 21 de maio de 2024

Instantes

"Professor", diz a assistente operacional depois de bater à porta, "veja lá o barulho na aula, é que há provas ao lado..." Realmente, a aula estava ruidosa. Olhei à volta. Eu estava focado a ajudar alguns alunos mais atrasados a enviar-me o seu projeto de programação de um videojogo. Outros, que já tinham tudo finalizado, saíam do seu lugar e iam ajudar colegas que estavam atrasados, ou com dificuldades na programação das variáveis,  o passo final do projeto. "Já terminei, posso ir para o lado do colega ajudar...?", pediam.

Entretanto, duas alunas assumiam a responsabilidade de ajudar todos os sejs colegas a instalar o Provas IAVE, o software onde irão realizar as provas de aferição. Assumiram de tal maneira que os computadores dos vinte e oito alunos ficaram despachados a meio da aula.  

Um dos alunos, que passou grande parte do tempo do projecto sem conseguir fazer nada, mas que com ajuda minha conseguiu programar quase tudo, passeava-se pela sala, de computador na mão, ufano a mostrar o seu jogo aos colegas. Ao meu lado, um aluno brasileiro recém-chegado dava os primeiros passos de programação, e entre os exemplos projetados e a ajuda dos colegas, já não precisava das minhas indicações para nada.

"Vá lá, malta", levanto a voz, "vamos parar com o barulho", digo, sem grande convicção. É que algazarras destas numa sala de aulas, venham elas.


segunda-feira, 20 de maio de 2024

Arte e Programação, Festival Contacto





@archizer0 #ticem3d #imagilabs #imaginauta ♬ Chill LoFi - Royalty Free Music Background

Dia 27 de abril, dinamizámos um workshop de Pixel Art com Python e Imagicharms, no âmbito do Festival Contacto organizado pela Imaginauta na biblioteca de Marvila. "As pessoas saíram a sorrir e a mostrar os vídeos do que fizeram", confidenciou-me a organização. Ainda bem. Ter a malta a sorrir e feliz, é o que se quer. 

A invasão de Pokémon foi causada pela aplicação do livrinho de Robótica Criativa do manual Login como recurso de formação.