segunda-feira, 14 de agosto de 2017

3D: Imprimir el Mundo

b

Em pleno centro de Madrid, na Gran Vía, o edifício Fundación Telefonica alberga uma exposição dedicada à impressão 3D, 3D: Imprimir el Mundo. Entra-se por um espaço de instalação, onde o conjunto de impressoras mostra vários momentos da impressão de um busto. Fiquei com a sensação que as impressoras deveriam estar a imprimir, mas por questões técnicas ou logísticas foram desligadas. É esse o elemento que faltou na exposição, impressoras em funcionamento.


Apesar de pequena, a exposição contou com a colaboração de entidades como a Airbus e a Bq (inevitável, em Espanha) ou académicos como Hod Lipson e Melba Kurman, aos quais é dedicada toda uma área relativa aos seus princípios de impressão 3D.


O grosso da exposição é composto por objetos demonstrativos das capacidades desta tecnologia. Há um pouco de tudo, para todas as áreas, e alguns objetos inesperados. O busto de Nefertiti é paragem obrigatória.


Robots e mecanismos exemplificam o potencial do 3D na educação.


Há também muitos exemplos de próteses médicas, entre substitutos de osso, mãos e outros membros artificiais.


Um exemplo de impressão 3D de tecidos vivos, junto com um extrusor adaptado para este uso.


Estudos de novas possibilidades de resistência e leveza dos materiais.


Um conceito intrigante: um robot-impressora 3D, capaz de se deslocar e imprimir. Percursor dos futuros robots construtores de colónias lunares?


Uma das peças mais interessantes em exposição elemento de turbina impressa em 3D pela Siemens, mostrando como já hoje esta tecnologia tem aplicações industriais.



Peças estruturais impressas em 3D para as aeronaves C295 e Airbus A400M. Mostram como conseguir leveza, mantendo a resistência, em aplicações críticas como a aviação.




Utilizações criativas da impressão 3D, com várias das vertentes desta tecnologia.


Apesar de compacta, a exposição dá um bom panorama sobre a Impressão 3D, os seus potenciais e impactos. Uma boa surpresa, numa visita a Madrid em modo de detox de 3D printing. Não que precise, mas três grandes museus madrilenos são excelentes para carregar a mente de ideias. E, pelos vistos, o vírus da impressão 3D é tão inescapável que até no meio da rua mais movimentada de Madrid nos deparamos com ele.

Sem comentários:

Publicar um comentário