terça-feira, 27 de julho de 2021

Projetos Finais de TIC (Diversos)

 Este ano, os projetos finais de TIC foram em modo livre. Os alunos podiam escolher temas e tecnologias ao seu gosto, dentro das abordadas na disciplina. Desafio adicional: desenvolver o seu projeto individual usando tecnologias móveis. Partilhamos aqui os melhores criados em aplicações diversas para telemóvel, propostas pelos alunos.





segunda-feira, 26 de julho de 2021

Projetos Finais de TIC (Documentos)

 Este ano, os projetos finais de TIC foram em modo livre. Os alunos podiam escolher temas e tecnologias ao seu gosto, dentro das abordadas na disciplina. Desafio adicional: desenvolver o seu projeto individual usando tecnologias móveis. Partilhamos aqui os melhores projetos de criação de documentos, criados em Google Docs e Google Sheets.







O poema é especialmente encantador.

domingo, 25 de julho de 2021

Projetos de TIC: Programação (Scratch)


 Este ano, os projetos finais de TIC foram em modo livre. Os alunos podiam escolher temas e tecnologias ao seu gosto, dentro das abordadas na disciplina. Desafio adicional: desenvolver o seu projeto individual usando tecnologias móveis. Partilhamos aqui os melhores projetos de programação, criados em Scratch.


Projetos de 5º ano






Projetos de 6.º ano.

sábado, 24 de julho de 2021

Projetos de TIC: Inteligência Artificial

 Este ano, os projetos finais de TIC foram em modo livre. Os alunos podiam escolher temas e tecnologias ao seu gosto, dentro das abordadas na disciplina. Desafio adicional: desenvolver o seu projeto individual usando tecnologias móveis. Partilhamos aqui os melhores criados usando interfaces de inteligência artificial, como a DeepDream ou a Nvidia GauGAN:






Projetos de 5º. ano.



Projetos de 6.º ano.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

XX Encontro das TIC na Educação

Nos dias 20 e 21 de julho, o desafio passou (virtualmente) por Leiria. Estivemos presentes no XX Encontro das TIC na Educação, organizado pelo CCEMS. Com uma enorme vontade de estar presencialmente em Leiria, mas o momento ainda não é o mais propício a isso.

Dia 20, partilhou-se a experiência de trabalho em TIC utilizando exclusivamente tecnologias móveis no AE Venda do Pinheiro, uma adaptação pandémica que teve os seus pontos positivos e negativos, mas que essencialmente permitiu aprofundar outras vertentes das tecnologias digitais. O registo da apresentação pode ser visto aqui: XX Encontro das TIC na Educação - Dia 20/07/2021.

 

Dia 21, foi um momento de partilha sobre modelação 3D, dispositivos móveis e Pensamento Computacional, num workshop onde se tentou explorar a ligação entre o pensamento computacional e os processos de modelação 3D. 


Deu para fazer a sessão a partir do espaço Maker do Centro de Recursos Poeta José Fanha, na nossa escola, um espaço que este ano tem estado parado, devido às condicionantes.


Deixo aqui um registo da apresentação de apoio à sessão. Esperamos que as sessões tenham contribuído com reflexões e ideias para a comunidade, porque juntos, partilhando, aprendemos mais e melhor.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Projetos de TIC - 3D


Este ano, os projetos finais de TIC foram em modo livre. Os alunos podiam escolher temas e tecnologias ao seu gosto, dentro das abordadas na disciplina. Desafio adicional: desenvolver o seu projeto individual usando tecnologias móveis. Partilhamos aqui os melhores projetos 3D, criados com a app 3DC.io:

TIC_5_2021 by aevp on Sketchfab


Projeto de 5.º ano.

TIC6_2021 by aevp on Sketchfab


Projetos de 6.º ano.

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Sementes

 

Coisas que nos animam: receber uma partilha de experiências vinda de um jardim de infãncia da Golegã, que implementou com os seus meninos um projeto sobre os cavalos.


Um projeto que teve várias componentes, e uma aqueceu-nos o coração: os meninos envolvidos modelaram em 3D, usando tablets, pequenos cavalos que depois foram impressos nas impressoras 3D. Só posso imaginar o sorriso de deslumbre destas crianças, ao ver as suas criações digitais a emergir da impressora.


Este trabalho teve origem numa formação ANPRI dedicada a docentes e assistentes da região da CIMLT, focada nas escolas da zona da lezíria do Tejo. Como formador, sei que as formações sempre deixam alguma marca, mas no caso desta, foi muito bom ficar a conhecer um resultado prático.

O registo completo do projeto, que envolveu outras vertentes para lá do 3D, pode ser visto aqui: Laboratório Vivo.

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Curtas Lab Aberto


Terminou ontem um dos desafios deste ano: as Curtas Lab Aberto. 30 minutos mensais sobre uma tecnologia/aplicação, desafiando a explorar as suas potencialidades na educação. A iniciativa partiu do plano de atividades do Lab Aberto Fablab, com o qual colaboramos, com o objetivo de divulgar o fablab e suas atividades, e explorar de forma introdutória tecnologias com potencial na educação. 


A lista completa passa por diferentes formas de usar ferramentas digitais na educação, com foco no fazer e na criatividade:






A lista de reprodução, que esperamos que cresça, inclui um webinar colaborativo entre a Mauser e o Lab Aberto sobre Introdução ao Arduino.

O mais desafiantes destas curtas, é serem... curtas, obriga a uma enorme disciplina e foco no mais essencial. Esperamos que a ideia tenha pegado, seria muito interessante que a equipa pluridisciplinar do Lab Aberto criasse mais momentos destes, curtos, para despertar para o potencial da cultura Maker na Educação. Em Setembro, veremos se se poderá dar continuidade a este projeto do Lab Aberto.

terça-feira, 8 de junho de 2021

Workshop Fab Experience: Introdução ao 3D

 


Intensivo, a cobrir estas tecnologias da modelação à impressão, passando por recursos, várias ferramentas, dicas e truques. Integrado na Fab Experience do Lab Aberto Fablab. Dia 4 de junho, a partir do makerspace do Centro de Recursos Poeta José Fanha.



Valha-me um telemóvel semi-avariado que é imensamente útil enquanto câmara. Sou totalmente voluntário nestes workshops, o meu eventual rendimento reverte para auxiliar as despesas da Associação Lab Aberto Fablab.

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Pensamiento computacional y modelado/impresión 3D en dispositivos móviles

Ui, que isto em castelhano não é fácil. Como parte da Maker Faire Galicia 2021, desenvolvemos um workshop sobre a relação entre a modelação 3D e o pensamento computacional. Partimos dos conceitos elementares do pensamento computacional para explorar aspetos da modelação 3D. E, claro, mostrámos como se faz, usando o 3DC.io no tablet para ensinar a modelar em 3D. Deixamos aqui a apresentação, para quem quiser consultar.


A sessão foi feita ao vivo, entre inglês e portunhol, não é fácil, mas é um desafio estimulante. Poderia ter gravado previamente e enviado, mas estes momentos de partilha pedem sempre a informalidade e espontaneidade do estar ao vivo. Mesmo que nos engasguemos e por vezes nos falhem as palavras. A sessão foi transmitida para Santiago de Compostela a partir do espaço Maker do Centro de Recursos Poeta José Fanha.

A sessão foi gravada, e está disponível aqui, para quem tiver a paciência para ver ou rever: Pensamiento computacional y modelado/impresión 3D en dispositivos móviles.

domingo, 6 de junho de 2021

Maker Faire Galicia 2021

 


Nunca é fácil falar do que fazemos em público, especialmente se for tímido e ainda haver uma barreira linguística. Mas foi esse o desafio no dia 4 de junho, para alguns dos nossos alunos de 5.º ano, falar do que fizeram com 3D e robots durante o confinamento, na Maker Faire Galicia 2021.




Se em modo presencial eventos como uma Maker Faire são sempre dinâmicos e cheios de atividades, em modo virtual sabemos sempre que é mais difícil ter interação constante. Estivemos online durante algum tempo, esperando visitantes, mas enquanto se esperava, experimentavam-se robots, pilotava-se drones ou partilhava-se projetos entre os alunos. Com o divertimento e confusão, quase parecia uma sessão regular do clube de robótica, algo que já há mais de um ano não acontece.

O nosso espaço de demonstração na Maker. O espaço virtual das TIC em 3D pode ser visitado aqui: Maker Faire Galicia: TIC en 3D.

quinta-feira, 3 de junho de 2021

Instantes






 É, para mim, a melhor altura do ano, aquela em que os alunos têm tempo e espaço para desenvolver os seus projetos com tecnologia.

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Instantes

 








Os alunos de TIC evoluem no desenvolvimento dos seus projetos finais. Cada um tem o desafio, livremente, escolher uma tecnologia e um tema para desenvolver algo. A diversidade é enorme, de modelos 3D, algoritmos de jogo ou narrativas, inteligência artificial, ou trabalhos de pesquisa. O objetivo é que cada um se aproprie da tecnologia nos seus termos pessoais, sem imposições, seguindo o seu coração.

domingo, 23 de maio de 2021

Codeweek Teach Day

 

Um belíssimo desafio: desenvolver um workshop sobre 3D e pensamento computacional no primeiro EU Codeweek Teach Day, que decorreu no dia 22 de maio. Um workshop em que testei o cruzamento de conceitos de pensamento computacional com modelação 3D em dispositivos móveis. 


Deixo aqui as minhas notas:

Claro que o evento não se resumiu ao meu workshop, houve diversos painéis que me atraíram a atenção. Logo pela manhã, num sobre inovação tecnológica na educação, fiquei encanto a ouvir o presidente da school board das escolas Thames Valley, Canadá, a descrever, entre outras ideias interessantes, que no regresso às aulas pós-pandemia tinha desmontado as suas salas de informática. Deixaram de ser necessárias, os alunos e professores habituaram-se a usar dispositivos móveis (portáteis e tablets, pelo que percebi no site das escolas), em qualquer lugar. Interessante, esta ideia de que a computação não tem de estar restrita a um espaço específico, e de certa forma está a ser essa a minha experiência na escola - na adaptação pandémica dos espaços escolares, a sala TIC foi desativada, e passámos a trabalhar na sala de aula dos alunos com dispositivos móveis. Sem que eu sinta perdas de aprendizagem, embora tenha tido um enorme trabalho de adaptação de ferramentas. 

Os computadores Escola Digital, se o projeto de colocar de forma sustentada um computador de serviço para cada aluno for bem sucedido, só irão vincar isso. Para níveis introdutórios, diria que do 1º ciclo ao nono ano, a ideia de uma sala TIC específica para a disciplina começa a deixar de fazer sentido. A disciplina não, claro, apesar do desrespeito evidenciado para com os (cada vez mais raros) professores de Informática. Claramente, somos vistos como idiotas úteis, ocupamos os alunos, até fazemos uns projetos com piada que dão para o show off sobre inovação nas tecnologias e educação, mas aquilo para que realmente nos querem é para fazer o trabalho de técnico de informática, gestor de sistemas, manutenção de equipamentos, preferencialmente além do trabalho pedagógico em horas extras não pagas, em nome do "profissionalismo" e "excelente capacidade de resposta aos desafios" dos docentes.

Mas estou a divergir. Interessa-me a ideia de tornar o espaço de aprendizagem de TIC menos dependente de um local específico, e o exemplo de Thames Valley merece ser estudado. 

Ainda estou a processar as ideias do Teach Day, mas não resisto a sublinhar a ironia da forma como o iniciei, e terminei. Iniciei a ouvir o lendário Massimo Banzi, um dos criadores do Arduino, a falar sobre impactos da tecnologia e de como, em educação, não é boa ideia ensinar a programar per se, mas sim integrada em projetos utilitários - e deu excelente exemplos. Terminei num excelente workshop da letã Elina Ingelande, sobre Creative coding in JavaScript, onde aprendi um hello world em P5JS (similar a algo que estou a auto-aprender, Processing), uma professora cujo lema é... ensinar a programa como forma de expressão criativa e artística. De Banzi, com aprendizagem por projetos utilitários, a uma sessão sobre projetos feéricos, onde o que conta é usar o código enquanto lápis e pincel. Curiosa justaposição. No final do dia, fiz uma cena nova. Não interessa se é útil, mas sim que é gira. Aprendi. E isso, é o que conta.