quinta-feira, 31 de maio de 2012

Canto de Cisne

Em modo canto de cisne, a finalizar os trabalhos numa disciplina que vive os seus últimos dias. Em memória das explosões de cor, traço, pixel e criatividade que se viveram este ano na sala de aula. Image dump muito longo ao clicar no link: trabalhos de alunos EVT. E fica o comentário. Por detrás do mais espantoso gráfico ou aplicação digital está um lápis que riscou sobre o papel e registou os primeiros esboços.

domingo, 27 de maio de 2012

3D Alpha @ IPCE


Estivemos presentes na conferência Investigação, Práticas e Contextos em Educação que decorreu em Leiria nos dias 25 e 26 de maio. Abrangente e multidisciplinar, permitiu divulgar uma grande quantidade de trabalhos, análises e experiências realizadas no domínio educativo, das quais as TIC na generalidade foram um aspecto focado. As actas do congresso estão disponíveis aqui: Livro de Atas IPCE.

O 3D Alpha participou com um poster e comunicação. O cartaz relativo ao 3D Alpha esteve patente em lugar de destaque, à entrada da sala que reunia os posters.

A diversidade de partilhas foi enorme, e gostaria de partilhar algumas que se distinguem pela sua relevância e interesse.
Nelson Jorge apresentou o trabalho ainda em alfa da equipe a que pertence na comunicação Realidade Aumentada em Educação: projecto de e-Learning aplicado na área da saúde. Despertou logo a atenção pela demonstração de aplicações web based de realidade aumentada. Quanto ao projecto em si, distingue-se pelas vertentes de tecnologia móvel e integração com plataformas de e-learning. Foi interessante ficar a saber que as primeiras experiências utilizam o 123D da Autodesk e o Blender para criação de objectos virtuais acoplados a apps web based para visualização. O VRML/X3D poderiam ser aqui umas boas achegas a esta ideia, mas a sua integração com plataformas móveis (iOS e android) ainda está incipiente. É mais uma ideia para aguardar até que o WebGL e o HTML5 se dêem bem com VRML/X3D e sistemas operativos para tablets e smartphones.

Nas sessões plenárias destacam-se as comunicações Inclusão: diferenças festejadas e silenciadas na escola e Net Generation: novas tecnologias, novas aprendizagens. Na primeira, Maura Lopes da Unisinos transformou o que parecia à partida uma observação sobre escola inclusiva e necessidades educativas especiais numa pertinente reflexão sobre o poder das terminologias em diluir a gravidade das situações. João Matos partilhou intrigantes reflexões sobre o como aprendemos, influência das tecnologias na aprendizagem, diferenças geracionais apreciáveis nas formas de agir e apreender o mundo, evolução conceptual da tecnologia e necessidade de repensar espaços e currículos para novas gerações que pensam de forma diferente.


O painel em que participámos foi  interessante  pela consonância de temáticas abordadas  relativas a arte, tic e educação. Luís Noivo e Paulo Ferreira apresentaram o Projecto Go! de utilização de GPS e georeferenciação em contextos interdisciplinares. Já conhecia este trabalho e foi interessante ver a evolução que fizeram para o intrigante campo da geoarte (percursos traçados com GPS que formam imagens sobrepostos sobre os mapas). Fernando Rodrigues reflectiu sobre os desafios da hipermodernidade, estética, imagem mediada pela tecnologia e alterações de comportamento geracionais potenciadas pela tecnologia na comunicação Aprender a Olhar na Era da Técnica.

Apresentámos uma panorâmica do 3D Alpha nas vertentes de animação 3D e criação de mundos virtuais em VRML/X3D, enfatizado o carácter criativo do projecto, a utilização destas tecnologias por crianças, a possibilidade de trabalhos interdisciplinares que permitam transferência de aprendizagens entre diferentes áreas, aprendizagens efectivas com esta vertente de utilização das tic... e umas divagações sobre McLuhan, nova estética, 8 bit, virtualidades e hábitos de consumo mediático. A hora marcada para a apresentação já implicava noite a aprofundar-se no final de um dia longo.

Balanço final: estas coisas não funcionam na base do build it and they will come. Há que fazer trabalho de formiguinha e divulgar, divulgar, divulgar. Vai-se conquistando interesse e gerando novas ideias. O interesse foi assinalável, com alguns pedidos de especificação das tecnologias e métodos de trabalho.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A postos...


Cartaz pronto, impresso em vinil tamanho A0. Amanhã por Leiria assumo o manto de evangelizador do VRML/X3D na Conferência Internacional de Investigação, Práticas e Contextos em Educação.

O cartaz alusivo, destacando alguns dos muitos trabalhos desenvolvidos por alunos do Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro com tecnologias 3D, vai estar patente durante os dois dias da conferência. E amanhã, pelas 21:30, o 3D Alpha será apresentado em painel temático.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

UFO Squid!


Com o final do ano lectivo os trabalhos começam a finalizar. Este projecto de um sexto ano é decididamente não digital - representar futuros dentro de caixas com assemblage de objectos criados pelos alunos. Têm saído coisas giras, mas para um fã confesso de ficção científica com uma pontinha de carinho por filmes de série B este trabalho foi das melhores surpresas que os alunos já me pregaram. Mereceu tratamento à altura...

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Provas de conceito (II)

 O projecto final com o 5º C é o de criar vários mundos virtuais. Os alunos estão divididos em grupos e cada grupo terá de elaborar o seu espaço. Esta prova de conceito é para um ambiente mais complexo, uma paisagem rural com um moinho de água. Para começar, cria-se uma pequena casinha no Google Sketchup. Potente modelador, permite criar modelos arquitectónicos de forma muito simples.

 O Vivaty Studio serve-nos para integrar objectos 3D, atribuir navegação e interactividade. Neste passo já tenho uma ideia da lista de objectos a modelar: a casa, a roda, uma cerca e a porta. Para simplificar o trabalho convém modelar cada objecto individualmente e com tudo pronto montar. Não precisamos de criar todos os objectos. Naqueles que serão repetidos basta atribuir referências para que estes sejam representados no espaço tridimensional.

 Completando um pouco mais, importámos objectos descarregados da web. Uma rápida busca dá-nos bastantes repositórios de ficheiros 3D que podem ser utilizados gratuitamente. O Vivaty importa nativamente formatos OBJ, 3DS ou DXF, entre outros. Se o conversor interno não reconhecer o formato, o Meshlab trata do assunto.

 A experimentar algumas texturas, para dar mais realismo à cena. O aspecto riscado da casa deve-se ao Sketchup. Tendo a casa exportada como objecto único, ao atribuir uma textura esta aplica-se com erros nas faces.
Finalmente, uma antevisão em VRML/X3D. Deixei as linhas de geometria dos objectos a descoberto para se ver a quantidade de polígonos gerados. Desta prova de conceito retiram-se as seguintes indicações para os alunos: quebrar os modelos, subdividindo-os nas suas componentes; que aplicações utilizar para modelar (Sketchup para a casa, Doga para a roda); onde ir buscar outros modelos para completar o espaço.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Provas de Conceito


 Para terminar em cheio o ano lectivo com o 5º C o projecto é o de criar pequenos mundos virtuais em VRML/X3D. O primeiro passo é sempre dado em papel, com rascunhos dos objectos a recriar e uma descrição sucinta do mundo, com o objectivo de sintetizar ideias e facilitar o processo de criação. Tendo definido o que se quer fazer o processo de construção simplifica-se.



 Antes de avançar para o trabalho dos alunos no computador costumo pegar em alguns dos modelos por eles inventados e tentar recriar em 3D. Estas provas de conceito servem para os motivar, mostrando que as suas visões são possíveis de modelar, e para perceber quais as aplicações mais adequadas. No caso, a aeronave e o ovni foram modelados muito rapidamente em Vivaty Studio. Com os alunos possivelmente a modelação terá de ser elaborada em Doga L3.



Nunca resisto a uns vanity renders destes objectos. Próximos passos? Criar modelos de veículos e animais em Doga L3, edifícios em Sketchup e avatares personalizados no Avatar Studio. Com tudo pronto, resta integrar no Vivaty Studio e publicar os mundos VRML/X3D na web.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Workshop abc3D

 Vamos dar asas ao VRML/X3D?



O workshop abc3D: introdução ao 3D genérico/VRML/X3D em contextos educativos decorreu no dia 12 de maio no âmbito das Jornadas de Conteúdos Digitais Educativos, no Instituto de Educação da Universidade do Minho. Nesta concorrida sessão, abordámos as utilizações de VRML/X3D, falámos um pouco sobre estas tecnologias e foram demonstradas aplicações e mundos virtuais. Os participantes tiveram oportunidade de experimentar o Avatar Studio e levaram consigo um pacote de aplicações e tutoriais para exploração profunda.

Entre os participantes encontravam-se docentes de diversas áreas, que tiveram aqui uma necessariamente curta introdução ao VRML/X3D. Duas horas são muito pouco tempo para estas abordagens, e assinala-se que alguns manifestaram vontade de formações mais elaboradas sobre este tema.

Quanto à sessão em si, após uma curta exposição sobre VRML/X3D, aplicações e ferramentas de trabalho os participantes depressa esgotaram a experiência do Avatar Studio e começaram a questionar o que mais fazer, como ir mais longe com esta tecnologia. Foram momentos intensos, onde não houve tempo para um registo da sessão. Felizmente a organização tinha fotógrafos destacados para o efeito.


Hora de uma pequena confissão: foi a primeira vez que experimentei desenvolver um workshop destes. Mais do que ensinar, aprendi. Percebi, por exemplo, que é possível ir mais longe e mesmo atendendo à curta duração destas sessões se poderia ter experimentado outros softwares. Notei uma grande curiosidade sobre o como construir mundos virtuais no Vivaty Studio. Outra observação, pertinente, prende-se com a vontade dos utilizadores de emebeberem conteúdo VRML/X3D em páginas web de forma simples. Tudo coisas a levar em conta se conseguir dar continuidade a estas iniciativas.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

abc3D

Abc3d
View more PowerPoint from Artur Coelho

Dar os primeiros passos nos mundos virtuais VRML/X3D. Do It Yourself!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Kit do Mar

Apresentação sobre o projecto O Que Está No Fundo Do Mar para apresentação na sessão presencial do concurso Kit do Mar.

sábado, 5 de maio de 2012

Exposição Biodiversidade


A exposição biodiversidade reúne trabalhos realizados pelos alunos de Ciências da Natureza do Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro. A variedade é enorme. Os alunos do 5º C criaram alguns dos animais e o vídeo de animação 3D que apresenta a exposição.

Sneak Preview

Pré-visão do poster que irá representar o 3D alpha na Conferência Internacional de Investigação, Práticas e Contextos em Educação a decorrer em Leiria nos dias 25 e 26 de Maio. Sem tempo nem paciência para bater texto, aposta-se na imagem... e quem ficar curioso e quiser saber mais aponta um telemóvel ou tablet com uma app de códigos QR e vai directamente aos sites.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Os cenários em 3D enquadraram-se bem na exposição sobre biodiversidade onde participaram grande parte dos alunos de 2º Ciclo da Escola Básica Venda do Pinheiro. Em breve vídeo sobre a iniciativa.