sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Do Zero ao 3D



Diria que este é o método do zero ao 3D em 30 minutos, que é essencialmente o tempo que demoro a introduzir esta aplicação. Inclui demonstrar processos de trabalho e introduzir conceitos como wireframe, textura relativa a materiais e iluminação, coordenação de pontos de vista e perspectiva (o que obriga a falar de projecções ortogonais e métodos de projecção, reparem nisto, caros colegas de educação visual), e coordenadas cartesianas. Cinquenta minutos após iniciar a aula, e introduzir os alunos ao 3D, era este o aspecto da sala. Todos a explorar, construindo objectos de complexidades diversas, alguns com menor dificuldade e outros a encontrarem-se na orientação induzida dos pontos de vista.


E ainda há tempo para umas brincadeiras bem humoradas. Um meu professo ódio assassino a hello kittys e fatiotas cor de rosa é uma velha running joke com os meus alunos, alguns dos quais fazem questão em trazer t-shirts e adereços dessa cor para a minha aula. E presentear-me com assistência felpuda.

Sem comentários:

Publicar um comentário