sábado, 18 de janeiro de 2014

Hibridização



Hibridizações. Ou como um trabalho complexo não se esgota numa única aplicação. Estes dois exemplos são trabalhos em progresso de alunos de 7.º ano. Um quer criar uma série de imagens realistas em bryce com veículos que criou em Doga e Sketchup. Outra está a criar avatares para um pequeno mundo. Ambos estão a começar a perceber que cada programa não é um fim em si mas um meio para melhor exprimir as ideias. Mas diga-se que o aluno é que está a ter a lição mais dolorosa. É que se o Bryce em teoria aceita o collada como formato de transferência, na prática transferir um trabalho do Sketchup dá muito mais trabalho.

Sem comentários:

Publicar um comentário