sexta-feira, 26 de maio de 2017

Instantes


A primeira imagem da semana. Uma impressão falhada, que nos encheu de alegria. Chegar à escola e deparar com este objeto na mesa de impressão foi o melhor momento da semana. Porquê? Porque significa que alguns alunos do LCD (e monitores do Centro de Recursos) já estão completamente autónomos na impressão 3D. Modelam, preparam, carregam a impressora, imprimem. O erro aqui foi a aluna não ter percebido qual era a posição óptima de impressão. Mas para chegar a esta falha, foi preciso conquistar muito.


Nesta semana, fomos experimentais na abordagem com tablets. Em vez de projetos difusos ("faz uma casa") ou demasiado concretos ("modela um porta-chaves", "cria uma chávena"), optámos por um desafio mais exigente: recriar obras de arte.


Uma atividade que tocou diretamente nas artes, integrou elementos de pesquisa, e finalizou com resultados muito interessantes.


Os dispositivos móveis na sala de aula não têm de ser uma ameaça, como muitos os vêem, nem um mero veículo da clássica estratégia da pergunta/resposta, como é divulgado em muitas formações dedicadas à inovação educacional. Também podem ser  ferramenta de criação.



O projeto secreto está terminado: uma nave Eagle da série Espaço: 1999, com um mapa 3D da superfície lunar  (cratera de Aristarco, graças à NASA) a servir de base. Com uma caixinha de acrílico a proteger. Prenda para o diretor do Agrupamento, quase a terminar o seu mandato, por várias razões, uma das quais foi, quando recebemos a primeira impressora 3D, ter comentado agora tens de me imprimir uma Eagle.


Dois desafios: a alunos de TIC para aprender a fazer revoluções no Sketchup Make, e aos alunos do LCD_AEVP para aprender modelação 3D em tablets.


O Paint 3D chegou a um dos nossos computadores. A primeira impressão é intrigante, com a possibilidade de pintar modelos 3D e importar ficheiros no formato .3mf.


Estamos a direcionar o clube para trabalho com apps 3D. Decidiram todos modelar uma cadeira, inspirando-se no mobiliário do Centro de Recursos. Modelar em 3D, à vista...


Há que admirar alunos que já não têm medo de meter as mãos dentro da impressora 3D.


E, no final do dia, um dos alunos ainda nos surpreendeu com as suas experiências com o 3D Builder.

Sem comentários:

Publicar um comentário